domingo, 12 de junho de 2011

Hora do banho, chuá, chuá, chuá... :)

Balde Cajovil. Foto tirada daqui, ó.

Balde banheira Plasútil. Foto tirada daqui, ó.

Balde San Remo. Imagem tirada daqui, ó.

Há tempos gosto muito da ideia: bebês tomando banho num balde, recriação do espaço intrauterino cá fora, no mundo das pressas. E as imagens sempre são de bebês felizes, relaxados, no stress mesmo e, às vezes, até adormecidos durante a imersão na aguinha do balde. É uma lindeza! E claro que, como sou muito curiosa e gosto de aprender coisas novas, aprendi que o banho de balde traz sensação de conforto e aconchego para os pequenos pois eles se sentem outra vez mergulhados no líquido amniótico, protegidos pelas paredes do balde como se fossem as do útero da mamãe...

O banho em balde tem sido usado além das casas de muitas famílias, em hospitais, maternidades e em unidades de terapia intensiva, tamanhos são os seus benefícios para os babies. Fala-se, inclusive, dos benefícios serem semelhantes aos do projeto Mamãe Canguru. Sendo assim, não dá para simplesmente desconsiderar essa técnica, não é verdade?

Você pode se deparar por aí com o balde da marca holandesa tummytub, mas ele é bem caro para a maioria dos bolsos brasileiros, então fica a dica: qualquer balde serve, menina! Claro que antes de comprá-lo, a mãe - ou o pai - zelosos vão procurar evitar detalhes na superfície interna do balde que possam vir a machucar a pele delicada do baby, e escolher uma marca que tenha mais espaço para que os pequenos se deliciem com a redescoberta do útero materno cá, no mundo das fraldas e chupetas.

Ainda não comprei o balde da minha pequena, mas já andei dando umas investigadas por aí... A ideia é que o balde seja de 13 litros e transparente, para que vc possa ver o nível de água; a transparência também ajuda na segurança do bebê, dizem os experts. Então, vamos às marcas disponíveis num supermercado perto de você, ou na lojinha de bebês mais próxima: a marca de que primeiro vi referências foi a San Remo. Mamães e papais que usam, recomendam. A Plasútil lançou um modelo "parecido" ao holandês tummytumb, com base acoplada para dar estabilidade, e desenhinhos infantis. A Cajovil (desconhecida para mim até ontem, quando vi os baldes em uma loja de artigos para bebês), me ganhou, pois o balde é amplo e tem alças nas cores rosa, lilás ou azul. A relação custo/benefício também me pareceu honesta: eu o vi a R$ 13,00, me parece módico.

Bom, se você acha que vale a pena comprar o modelo holandês do famoso balde, terá que desembolsar por volta de R$ 120, dependendo de onde você mora, claro. Eu sou das que tenta aliar bom gosto, funcionalidade e preços irresistíveis, e me agradou muito a marca Cajovil, pois o balde é bem bonitinho, parece resistente e cabe um bebê de até 1 aninho ou mais.

Lembre-se de que nos primeiros meses de vida o bebê deve estar envolto em uma fraldinha ao ser colocado no balde, até que cresça um pouquinho mais. Na internet, há vários vídeos (aqui, aqui e aqui) e matérias (aqui também) sobre os benefícios do banho de balde e os cuidados que devem ser tomados. O principal cuidado é: nunca, jamais, deixe seu filho ou sua filha sozinhos no balde! Esse é um cuidado essencial, vital. No mais, é só curtir a tranquilidade dos pequenos durante e depois do mergulho delicioso. Verão que é uma delícia para todos os que compartilham! :)

E lembrem-se: banho de balde, além de gostoso e confortável, é terapêutico!

Saudações maternas,

Biazinha




2 comentários:

  1. adorei o seu post, super informativo! valeu!!!
    X*

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Simone! Fico feliz por ter contribuído com algo! Um beijo! :)

    ResponderExcluir