sexta-feira, 22 de julho de 2011

Chá de fraldas

Hoje em dia, muita gente tem preferido, em lugar do clássico chá de bebê, fazer o chá de fraldas. Há quem não goste dessa modalidade de reunião, mas não vejo mal algum nisso, afinal de contas convidamos para um evento desse tipo apenas as pessoas que amamos e os que nos amam igualmente. Organizar um chá de fraldas é uma boa oportunidade para reunir a família e os amigos para celebrar a chegada do pequeno ou da pequena. Como diz meu amado, é a primeira festinha para o bebê, e isso tem muita importância!

O melhor é que os pais (leia-se: a mãe) não precisam organizá-la sozinhos. Sugere a boa etiqueta que a mãe da grávida, ou a irmã, ou a cunhada, ou a sogra, ou mesmo a melhor amiga, ajude nos preparativos. Mas eu sei por experiência própria que a futura mamãe acaba tomando as dianteiras da organização, até porque temos um ideal de festinha e queremos desse ou daquele jeito, não é mesmo? Mas o importante, pessoal, é que seja agradável, prazeiroso, alegre e bonito, muito bonito. E falo de beleza porque o belo tem que ser um objetivo: tudo tem que ser feito com amor, com capricho, com dedicação. Se não tiver energia pra fazer, é melhor pedir ajuda às queridas citadas acima, sem culpa, sem vergonha, sem estrés. Peça ajuda, e tenho certeza que todos ajudarão com muito prazer!

Aí você se pergunta: por que um chá de fraldas? Se você, como eu, não via muito sentido em pedir fraldas de presente a seus convidados, fica a dica dos experientes e mais vividos: fraldas são um excelente obséquio, e as de boa qualidade custam caro. As fraldas que os convidados trazem farão parte de um estoque que durará alguns meses até que você precise comprar mais.

Lá fora, as pessoas acham estranhíssimo fazer um chá de fraldas. Imagino que seja invenção de brasileiros essa versão do tradicional baby shower (chá de bebê, em bom português) gringo. A família do meu esposo vive no México, e no mês de janeiro organizaram um baby shower para nossa bebê por lá, mas ninguém nem cogitava a possibilidade de dar fraldas. Presente de baby shower é roupinha, sapatinho, manta, etc. São noções culturais diferentes, e por lá eu garanto que ainda não chegou a moda de dar fraldas. ;)

Minha intenção é compartilhar o passo a passo da organização do chá de fraldas, inclusive porque estou aprendendo como se faz a coisa (ao publicar essa postagem, o chá já aconteceu). E, além disso, gosto da ideia de ofertar o caminho das pedras a quem precisar. Vou comentar ao final minhas impressões sobre os detalhes da reunião e falar se é cansativo, ou não, organizar tudo.

Como começar:

1. Respeite seu momento pessoal. Você está grávida, e normalmente o chá de fraldas acontece no 8º mês de gestação (ou no 7º mês, quando é gestação de gêmeos), quando você está pesada, com edemas nas pernas e pés, respira com mais dificuldade, e não tem muito pique para aguentar uma reunião de muitas horas de duração. Respeite esse limite pessoal, respeite seu tempo, respeite seu corpo. Isso significa: não faça nada que vá exigir muito de você no dia, nem se canse demais. Senão, o prazer desaparece, e o evento será uma tortura.

2. Comece fazendo uma lista com os convidados. Quem você convidará? Quem é importante que esteja presente nesse momento da vida de sua família? Dizem os experts no tema que um chá de bebê é um evento íntimo, e eu concordo. Não adianta convidar 100 pessoas pensando no número de fraldas que ganhará. Isso deixa o evento impessoal, e frio. É melhor que estejam as pessoas significativas para você e seu companheiro, pessoas que se preocupem de fato com vocês e que façam parte da sua história. Até porque você fará fotos desse dia, e o seu filho/a sua filha te perguntará quem são essas pessoas nas fotos...

3. Organize tudo com antecedência. Faça listas. A primeira, a dos convidados, é o ponto de partida. Sabendo quantas pessoas participarão, você pode planejar comidinhas e bebidas, pensar no espaço, na comodidade de todo mundo, nas lembrancinhas, etc. E as listas das compras, das coisas por fazer ajudam a organizar a semana que antecede o chá.

4. Sobre os comes e bebes. Alguns sites sugerem que os convidados podem levar algum pratinho ou bebida. Eu acho que é mais elegante que quem dê a festa os ofereça. As pessoas já levarão fraldas, o mais delicado é que os donos da festa ofereçam o que comer e beber. O que os pais podem observar é que num chá de fraldas não é obrigatório servir bebidas alcóolicas, principalmente porque a grávida não ingere álcool. O que se pode fazer é avisar aos convidados sobre esse detalhe, e dizer-lhes que se sintam à vontade para levar alguma bebida alcóolica se preferirem; afinal de contas, lembre-se que os seus convidados são pessoas íntimas (amigos e/ou familiares) e, portanto, não se importarão de levar a sua cervejinha ou seu vinho.

5. O que pedir de presente. Uma ideia bacana (essa dica eu vi num site sobre chás de bebê em geral) é pedir fraldas e mais outro item da higiene do bebê: creme para assaduras, sabonete, xampu, óleo de limpeza, lenços umedecidos, algodão, cotonete, etc. Desta forma, você tem um arsenal de produtinhos para cuidar do serzinho querido na hora da troca ou do banho.

6. Como calcular o número de fraldas a ser pedido. Gente, existe calculadora na internet para isso, acreditam? Fiquei muito feliz com a novidade. No site Bebê.com.br, você encontra uma calculadora de fraldas (http://bebe.abril.com.br/canais/cuidados_essenciais/calculadora-de-fraldas.php?sec=2), é só colocar lá o número de convidados e o número de pacotes que vai pedir a cada um, e o site calcula quantos pacotes você pedirá de cada tamanho. O que tenho visto é que não vale a pena pedir nem as muito pequenas (RN) nem as muito grandes (G ou XG). Cada bebê nasce com um tamanho e um peso diferentes, e o seu crescimento também determina se vai usar esse ou aquele tamanho por mais tempo. Portanto, sugiro que você mesma compre as de tamanho RN.
[ Ah! No site você também calcula as fraldas para um fim de semana ou as férias! :) ]

7. Cardápio da festinha. Vai depender do que vocês e seus convidados preferem comer e beber. E também da época do ano. Também depende da hora em que você for realizá-lo. Um chá de fraldas pode ter comidinhas leves, como pães, patês, biscoitinhos, chás, sucos, sanduíches... O cardápio fica a seu gosto, mas lembre-se do ponto nº 1: respeite seu momento pessoal, prefira oferecer coisas práticas e fáceis de preparar e organizar! Na dúvida, peça sugestões ao maridão, a outras mães, às moças da família, etc.

8. Decoração. O ambiente deve ser de inspiração infantil, universo de bebês. Objetos do bebê, como roupinhas, mamadeiras, chupeta, brinquedos podem fazer parte da decoração, bem como fotos dos pais quando bebês, alguma imagem de ultrassom do baby, enfim, é usar a criatividade para fazer do espaço um ambiente alegre, aconchegante e divertido! Com certeza, as pessoas gostarão de fazer parte deste momento tão especial da vida dos futuros papais!

9. Lembrancinha. Na minha opinião, a lembrancinha não precisa ser cara, nem difícil de fazer. Algo singelo, que apenas dê conta às pessoas que compareceram que vocês estão agradecidos por sua presença e carinho. Tem coisa melhor que gratidão e carinho?? Ah, acho que não! É uma delícia de receber... e de dar!

10. O que sugerem por aí, mas não acho legal mesmo. Li em alguns lugares que a música deve ser de criança. E que deve haver brincadeiras típicas de chá de fraldas. Não me simpatizo muito com a ideia. Prefiro deixar as músicas infantis para o aniversário de 1 aninho da minha pequena, e as brincadeiras, idem. Prefiro que seja um ambiente gostoso, para reunir os que amamos, fotografar a barriga ao lado dos amigos e familiares, conversar, rir, conviver. Nada de Xuxa, nem Eliana, nem Patati Patatá. Já teremos muuuito disso depois, mesmo que você (e eu também!), pessoalmente, prefira a Arca de Noé, Palavra Cantada e Balão Mágico...

11. Um detalhe bonito para guardar a memória desse dia. Os convidados podem escrever uma mensagem de boas vindas para o bebê. Você pode disponibilizar folhinhas coloridas e canetinhas sobre uma mesa, com um cartazinho “Deixe uma mensagem para nosso/a baby”, por exemplo. Eu decidi pedir que escrevam no mesmo caderno onde estou escrevendo o diário da gestação. É uma forma de ter tudo no mesmo lugar, e de que as mensagens não se percam.

12. Outro detalhe bonito para guardar a memória desse dia. Em tempos de fotografia digital, são raras as reuniões sem câmeras e fotos. Num chá de fraldas, é imprescindível registrar a chegada dos amigos, as risadas, o ambiente descontraído. Sugestão: que um dos convidados se responsabilize por essa tarefa, afinal de contas, os futuros papais estarão entretidos com os detalhes da festinha e em receber os que chegam, despedir-se dos que saem, enfim, alguém se encarregará com prazer de registrar os sorrisos e a alegria do dia. E não se esqueça: depois da festa, selecione as melhores fotos e imprima! Elas deverão ir para o álbum do seu baby!


DEPOIS DE TER ORGANIZADO E FEITO O CHÁ DE FRALDAS, ACONSELHO...

Respeitar o ponto Nº 1 da lista acima é o segredo do sucesso para o seu chá de fraldas! ;)

Peça a alguém para ficar responsável pelas fotos durante a reunião; meu esposo e eu acabamos nos esquecendo de registrar o dia, mesmo tendo separado duas câmeras! ;) Também esqueci de pedir que escrevessem mensagens de boas vindas para Maya, vou fazê-lo quando ela nascer.

No mais, um chá de fraldas tem seus acertos e erros, o importante é que seja um momento feliz para os pais. Boa sorte!


Links que podem ser do seu interesse para esse dia:

Constance Zahn: http://babies.constancezahn.com/c/festas/cha-de-bebe/

Tipos de convites de chá: http://www.gravidezdegemeos.com/cha-de-fraldas-e-cha-de-bebe/tipos-de-convites-para-cha-de-fraldas-ou-cha-de-bebe.html

Bebe.abril.com.br: http://bebe.abril.com.br/canais/cuidados_essenciais/calculadora-de-fraldas.php?sec=2




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário